Central de Emergência [email protected] Escolha seu país:

Empresas visam estimular a diversidade de gênero, além de criar novas oportunidades de emprego

A Comgás, maior distribuidora de gás natural encanado do país, em cooperação com a Ambipar, líder em gestão ambiental, promovem a inclusão de mulheres gasistas no mercado de trabalho, com a intenção de incentivar a diversidade em uma área, predominantemente, masculina. No dia 27 de agosto, 47 novas profissionais se formaram em cerimônia online. O evento teve participação de Onara Lima, diretora de sustentabilidade da Ambipar. O projeto é realizado em conjunto com o Centro Paula Sousa e o Programa Minha Chance, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo.

“Nos questionamos o porquê não havia mulheres com esta formação para trabalhar conosco nessa área de serviços. A partir de conversas com o Centro Paula Sousa e dentro do Programa Minha Chance, vimos a oportunidade de fazer uma ação específica para elas, somada ao acompanhamento da ONG Mulher em Construção, que as ensina sobre empoderamento feminino”, afirma Carla Sautchuck, diretora de Operações e Serviços da Comgás.

A Comgás iniciou o curso de formação da primeira turma de capacitação profissional para mulheres gasistas em março deste ano, com professores altamente gabaritados e preparados para ensiná-las toda a parte teórica e prática, enfatizando as medidas de segurança na execução do trabalho.

A Ambipar, como parceira do projeto, realizou a contratação de nove delas para compor o time que presta serviços de reparo de rede e manutenção à Comgás.  Além disso, ofereceu cursos das NRs (Normas Regulamentadoras) no maior Centro de Treinamento da América Latina, localizado na sede da companhia, em Nova Odessa, interior de São Paulo. As alunas ainda passaram por um on the job, no qual realizaram trabalhos no campo com total supervisão de gasistas da companhia.

Para Onara Lima, diretora de sustentabilidade da Ambipar, essas mulheres têm a oportunidade de serem reinseridas no mercado de trabalho e ter uma formação profissional, movimentando a economia e promovendo a diversidade de gênero nas empresas.  

“Fico feliz com toda essa mobilização da Ambipar e Comgás para reinserir essas mulheres no mercado de trabalho por meio de um projeto tão relevante para fomentar a inclusão e diversidade na prática. Afinal, ele consolida tudo aquilo que acreditamos. Nossa presidente de environment é uma mulher e isso, para nós, é motivo de muito orgulho. A Carla também é a primeira mulher diretora de Operações e Serviços da Comgás e isso é muito importante, pois nossa direção está realmente comprometida com ações socioambientais. Tenho certeza de que esse será só o primeiro passo de muitas outras ações efetivas que faremos”, diz Onara. 

Ambipar Comgás
Ambipar e Comgás

A diretora de Operações e Serviços da Comgás afirma que está animada e realizada com o desempenho das mulheres formadas pelo curso e acredita que serão ótimas profissionais. “É um projeto que começou pequeno, mas que tomou proporções enormes e está só no começo. Temos muito mais a fazer e todos estão super empenhados e felizes. Quando vemos sentido e propósito, não existe dificuldade que nos faça parar, e a satisfação no final é gigantesca”, aponta. 

Histórias marcantes 

O perfil das mulheres, que participaram do curso e foram contratadas pela Ambipar, é de mães que estavam fora do mercado de trabalho devido à pandemia ou por terem optado por deixar de trabalhar por um período para cuidar dos filhos.  

É o caso da cabeleireira Maria de Melo, de 42 anos. Com a pandemia, ficou sem ter como trabalhar na profissão e sentiu-se perdida. Quando uma amiga falou sobre o projeto de formação como gasista, ela se interessou e fez a inscrição. 

“Eu achei fantástico. Entendi que era uma oportunidade boa para voltar ao mercado de trabalho e fiquei surpresa quando fui selecionada. É muito lindo que o projeto seja voltado para mulheres, pois nos dá a oportunidade de entrar em uma profissão que é dominada por homens. Estou com brilho nos olhos, muito animada e feliz por poder estudar, ter minha formação profissional e voltar ao mercado de trabalho”, afirma. 

Já Andressa Antunes, de 41 anos, ficou desempregada após engravidar. Ela chegou a abrir um restaurante, mas foi preciso fechar por dificuldades financeiras. Após isso, conseguiu um emprego com carteira assinada em uma confecção, mas a pandemia chegou e todos os colaboradores recém-contratados foram dispensados. Quando soube do curso, Andressa ainda não conhecia a profissão de gasista, mas se interessou em ter uma capacitação profissional. 

“Me inscrevi, fui selecionada e, para mim, foi uma honra fazer parte da primeira turma de mulheres gasistas. Me identifiquei muito com a profissão. Às vezes, nós mesmas, como mulheres, nos limitamos e temos que superar isso. Vemos que somos capazes e buscamos a igualdade, cada vez mais. Já estamos provando que essa profissão não é só para homens. Todos terão de entender que viemos para somar”, comenta Andressa. 

Outra história marcante é da Lilian Pinheiro, de 26 anos. Ela afirma que nunca teve medo de trabalho duro e ajudava o pai, que era pedreiro, a carregar tijolos. Desempregada, inscreveu-se no curso buscando uma oportunidade de formação profissional para adentrar ao mercado de trabalho. “Eu pensei em desistir, porque gasistas precisam dirigir, ter carteira de habilitação e, há pouco tempo eu tive um pequeno acidente com meu automóvel, mas toda a equipe da Ambipar e Comgás me motivaram a continuar e deram todo o suporte que eu precisava. Minha vida nunca foi fácil e hoje eu estou muito feliz e emocionada por ter chegado até aqui e conquistado meu trabalho como gasista”, conta. 

O objetivo agora é continuar com novas turmas para formar ainda mais mulheres gasistas e movimentar o mercado, chamando outros parceiros da Comgás para participar do projeto e realizar contratações. Todas as mulheres acima mencionadas, estão na Ambipar e já iniciaram, no dia 16 de agosto, no Campo com os gasistas. 

A formatura – No dia 27 de agosto, 47 mulheres se formaram, em evento online, com início às 19h. A cerimônia contou com Dirceu Goulart, Gerente de Emergência da Comgás, Pedro Brasileiro, Diretor do Programa Minha Chance, Carla Sautchuk, Diretora de Operações e Serviços da Comgás, Prof. Mauro Prilip,  Professor do curso de Gasistas, Luiz Roberto Vannucci, Diretor da FAT (Fundação de Apoio à Tecnologia), Daniel Barros, Subsecretário de Ensino Técnico, Tecnológico e Profissionalizante da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Governo do Estado de São Paulo. Além de Fernanda Martinez, representando todas as alunas e Onara Lima, diretora de sustentabilidade.

Sobre a Comgás: 

A Comgás possui mais de 19 mil quilômetros de rede de distribuição de gás natural encanado em 92 municípios, abastecendo os segmentos industrial, comercial, residencial e automotivo, além de viabilizar projetos de cogeração e disponibilizar gás para usinas de termogeração. 

Com fornecimento ininterrupto e atendimento 24h, a companhia atende mais de 2,1 milhões de clientes em sua área de concessão no Estado de São Paulo: a Região Metropolitana de São Paulo, a Região Administrativa de Campinas, a Baixada Santista e o Vale do Paraíba.  

Compartilhe